Um conjunto de técnicas manuais tais como como a desobstrução nasal, a expiração rápida, expiração

lenta prolongada, associada (ou não) à tosse provocada, guiadas pela auscultação pulmonar. 

Estas manobras consistem na reprodução do movimento normal da inspiração e expiração através das

mãos do fisioterapeuta, com o objetivo de mobilizar e eliminar as  secreções, e, consequentemente,

ajuda o seu filho a respirar sem tanto esforço, dormir e alimentar-se melhor.

 

Esta técnica não representa qualquer risco para a criança e vai promover um alívio

dos sintomas e acelerar o processo de recuperação.

  • Normalmente nos meses mais frios as infeções respiratórias tendem a aparecer e apoderar-se dos nossos pequenos bebés.  As crianças até aos 2 anos são especialmente vulneráveis, não só por questões anatómicas (o seu sistema  respiratório ainda não está desenvolvido totalmente)  mas também por ainda não terem estratégias eficazes para expelir as secreções que se vão acumulando, como, por exemplo, a tosse.

Cinesioterapia Respiratória / Fisioterapia Respiratória

Bronquiolite

 

É uma infeção respiratória  pulmonar que normalmente inicia-se com um quadro de obstrução nasal. Quando inicia-se este quadro é recomendado uma boa higiene nasal para tentar diminuir e reverter os sintomas. Devido à infeção há uma produção exagerada de secreções em que o bebé muitas vezes é incapaz de elimina-las, que por vezes esta pode progredir para as vias áreas mais inferiores, aparecendo sintomas como: tosse, secreções, pieira "gatinhos", dificuldade no sono e na alimentação e o aumento do esforço e frequência respiratória.

Perante este quadro de bronquiolite, normalmente as crianças estão já a ser acompanhadas pelo Pediatra e medicadas. Porem a Fisioterapia Respiratória pode ser uma ajuda complementar.

O que ocorre numa sessão de Fisioterapia Respiratória?

  • Existe sempre uma primeira avaliação do bebé através de auscultação

pulmonar como uma conversa inicial com os pais para se perceber qual a situação

clinica do bebé (padrão de sono e de alimentação, tipo de tosse, tipo de secreções) e

quais as técnicas adotadas

pelos pais/cuidadores (a hidratação do bebe, higiene nasal).

Apos a avaliação inicial explica-se aos pais/cuidadores as técnicas que se vão utilizar e porque estas escolhidas. Na realização do tratamento é dado uma grande importância à higiene nasal, que por vezes é mal executada (muitas vezes por medo) ou insuficiente por parte dos pais/cuidadores.

Uma sessão demora cerca de 30 minutos incluindo avaliação inicial e tratamento. As técnicas serão interrompidas sempre que o bebé da indicação que esta cansado. Nas pausas o colo dos pais/cuidadores é sempre bem vindo para se acalmarem.

É verdade que muitos bebés durante as sessões de Fisioterapia Respiratória choram muito, esperneiam, fazem birra, pedem a mãe ou simplesmente tentam tirar as mãos do fisioterapeuta de cima. Estes acontecimentos são normais e muitas vezes ate benéfico para eles pois a vibração do choro facilita a libertação das secreções. Porem é sempre importante informar os pais/cuidadores do que se esta a fazer, o porque e que estas situações podem ocorrer para não traumatizar nem deixar assustados os pais/cuidadores. 

Tudo se torna mais fácil de entendermos se pensarmos que o bebe esta doente, incomodado, muitas vezes com privação de sono e esta a ser submetido a um tratamento por uma pessoa estranha quando o que eles mais querem é o miminho dos pais/cuidadores.

É importante relembrar que as técnicas utilizadas no tratamento são totalmente indolores para o bebé.

Quando não se realiza Fisioterapia Respiratória?

  • O bebé tem febre;

  • Apos auscultação inical é verificado que o bebe esta "limpo" e que sozinho consegue lidar com a situação (não é porque marcou uma sessão que obrigatoriamente serão aplicadas técnicas, pois se o bebé esta bem não temos necessidade de o deixar ansioso ou nervoso);

  • O bebé acabou de comer: pois pela aplicação das técnicas com o estomago cheio, muitas vezes os bebés vomitam e para nós é impensável provocar esse tipo de desconforto ao bebé;

  • O Bebé está com sinais de dificuldade respiratória (incluindo sibilos ouvidos na auscultação);

  • As secreções estão muito secas e a tosse não é produtiva.


Onde?

Em clínica: Venha ter connosco às nossas instalações e faça uma avaliação.

Em sua casa: Poderá usufruir das nossas sessões na sua própria casa. Acreditamos que é o mais vantajoso e benéfico para o bebé, uma vez que ao ficar na sua casa previne recaídas, permite ao bebé estar na sua zona de conforto e permite ainda aos pais/cuidadores ajustar o tratamento à rotina do bebe e aos seus horários.

                                    Com prescrição médica para a fisioterapia respiratória e recibo da Barrigas na Água poderá pedir o reembolso junto do seu seguro do bebé.

 

Material?

Barrigas na Água disponibiliza e leva o material necessário.

Horário de Funcionamento

todos os dias da semana consigo (horários a combinar)

Onde nos encontrar?

             MyCenter, Montenegro, Faro

           

             Clinica D´Avenida, Faro

           

             Ao Domicilio

  

 

Entre em contato para mais informações

Seguir

  • Wix Facebook page
  • Instagram ícone social

© 2018 por Barrigas na Água

Orgulhosamente criado com Wix.com